Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O blog do Fi

um português em Berlim

O blog do Fi

um português em Berlim

Serviço Voluntário - Tão perto do fim, hashtag socorro!

Filipe B., 13.06.16
Em Perúgia (esquerda) e Imola (direita).



Vamos ao que interessa. Eu estou muito bem em Itália. Mas mesmo muito bem. E é esse o problema, pois em menos de 2 meses terei que voltar a casa.

Se estou ansioso por voltar? Claro que estou. Tenho lá a família, os amigos, os meus livros, os meus jogos, a minha cama... tudo o que é meu.

Mas e aqui, não tenho também? Já tenho, sim. E de que maneira.

Durante estes últimos 8 meses aqui, fiz um imersão brutal na cultura italiana. Abri-me aos seus costumes. Abri-me até ao quão "fechados" eles são. E disso falarei noutro post. Mas continuando... tornei-me mesmo um entendido da vida italiana, provei tantos sabores novos, descobri livros, filmes e músicas brutais. Visitei mais de 23 locais e cidades diferentes até agora. Fui ao Sul, ao Norte, ao Centro, ao Este, Oeste...

Eu sei lá. Eu fiz tudo, tudo para me habituar a este país. E foi tão bom fazê-lo que me apaixonei de verdade. 

Eu queria não gostar de Itália, querer só voltar, deixar este país de vez. Mas isso não é possível. Só que como a Julieta e o Romeu, Itália e eu não estamos destinados a um final feliz.

E foi por isso que ontem, num raro momento de silêncio, já deitado para dormir, sem nenhuma voz, nenhuma música, senti uma ansiedade tremenda, que me trouxe aqueles sentimentos de angústia e tristeza que misturados só dão em saudade. E eu sei que sim, quando regressar ao meu país, sentirei tanta falta deste como se fosse meu. Tanta saudade.

Conclusão: neste momento estou sempre a oscilar entre o muito alegre e o tremendamente triste. Como vou gerir estas duas personalidades não sei. 

Mas de uma coisa tenho a certeza. O meu Serviço Voluntário Europeu não podia ter-me trazido para sítio melhor. Foi só amor, do início ao fim. E o amor  é sim essa tal coisa que nos faz sofrer nas partidas, não é?

E sobre isso escreverei mais entretanto.